História

Em pleno centro da capital encontramos, logo atrás da Catedral, o importante prédio da Cúria metropolitana, centro administrativo da Arquidiocese de Porto Alegre, residência episcopal e uma das mais belas arquiteturas do centro histórico.

No ano de 2013 foi concluída 1/3 da obra e agora precisa de mais incentivo para concluir não só um belo projeto de revitalização desta obra arquitetônica, mas também com inovações que irão contribuir com o turismo histórico, com espaço para visita em um museu sacro e da história da Arquidiocese, além de cafeteria e espaço para exposições.

O prédio da Cúria Metropolitana nasceu para abrigar o antigo Seminário Episcopal. Ordenado por Dom Sebastião Dias Laranjeira, o projeto foi do arquiteto francês Villain, e a pedra fundamental foi lançada em 1865. Com a morte de Villain pouco antes da conclusão do edifício, as obras foram continuadas pelo alemão Johann Grünewald, que alterou o desenho inicial dando-lhe arremates neogóticos, sendo terminadas em 1888.

É um imponente edifício rodeado de um alto muralhão com um portal centralizado em forma de edícula clássica, e arrematado por uma balaustrada. Atravessando o portal se sobe por uma escadaria até o plano superior, onde se abre o pátio defronte ao prédio propriamente dito, com galerias laterais de um pavimento com aberturas em arco redondo.

O edifício principal possui três pavimentos, com uma porta de entrada no térreo, em arco, sobre a qual está o brasão do bispo Laranjeira, acompanhado por uma inscrição e uma data em latim, comemorativas da inauguração. Esta porta é emoldurada por uma escadaria que se abre de ambos os lados conduzindo ao piano nobile acima, cuja entrada se dá sob um elegante pórtico decorado com colunas toscanas em pedra grês avermelhada. Ladeando o pórtico se estende a fachada com quatro janelas retangulares de cada lado, mais duas em um bloco menor na continuação.

O pavimento superior tem um bloco central acompanhando o pórtico, o qual sustenta uma varanda protegida com balaustrada. Em cada lado, quatro janelas, e coroa o edifício um frontão clássico triangular, onde estão inscritos o monograma Mariano e um esplendor de raios, talhados em pedra. Como arremate de toda a construção corre uma platibanda vazada, em pedra, com motivo de quadrifólios góticos, contrastando de forma interessante com o estilo geral neoclássico da edificação, motivo que se repete nas balaustradas dos pisos inferiores com ligeira modificação.

Apresentação do projeto

O Projeto Cultural de Restauro do Conjunto Arquitetônico do Edifício Cúria Metropolitana de Porto Alegre, de grande significado como Patrimônio Histórico da Capital, localizado no Centro Histórico de Porto Alegre, edificado em 1865 para ser o primeiro Seminário para a formação do clero da na época Província de São Pedro do Rio Grande do Sul. Atualmente é a sede do Governo da Arquidiocese de Porto Alegre e Residência Arquiepiscopal.

O presente Projeto está inserido dentro de um projeto maior, que é a implementação do Turismo Cultural e Religioso, desenvolvido pela Arquidiocese de Porto Alegre em parceria com instituições Públicas e Privadas.

 

Neste intuito são objetivos principais do Restauro deste Patrimônio Histórico:

• acessibilidade universal e estacionamento;
• realocação do Arquivo Histórico da Cúria;
• resgatar a originalidade e revitalização da Arquitetura do imponente Edifício Cúria Metropolitana;
• abrir os espaços deste relevante Patrimônio Histórico  para a visitação da comunidade;
• sustentabilidade: com a instalação de espaço cultural, museu, cafeteria, área de exposição, solarium e serviços. 

 

O Restauro deste valioso Patrimônio Histórico e Cultural está orçado em R$ 15.424.895,40 (quinze milhões, quatrocentos e vinte e quatro mil, oitocentos e noventa e cinco reais e quarenta centavos), sendo parte com recursos próprios e captação através de Projetos já APROVADOS junto às Leis de Incentivo à Cultura: Lei Rouanet/MINC e Sistema Pró-Cultura/RS.

 

O Projeto aprovado pelo MINC, com enquadramento da Lei Rouanet no artigo 18, possibilita que as empresas possam abater suas doações em 100% do IR, dentro de um limite de 4% do valor devido. Neste intuito, o Ministério da Cultura abriu uma conta específica para que as empresas e/ou pessoas físicas possam depositar suas doações e assim obterem a isenção fiscal.

 

O Sistema Pró-Cultura/RS (LIC) prevê a compensação de recursos destinados ao pagamento do Imposto sobre Operações relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação – ICMS, por parte de empresas financiadoras de projetos culturais.

 

Neste intento, vimos solicitar a participação de Vossa Excelência no Restauro deste importante Patrimônio Histórico e Cultural.

Na certeza de vosso acolhimento e participação, desde já agradecemos, invocando a bênção de Deus sobre vós, vossa família e empreendimentos.

Vídeo institucional

Arquidiocese de Porto Alegre

Responsável: Sérgio Bertaglioli | Fone: (51) 3083-7800 

Rua Espírito Santo, 95 | Centro histórico | Porto Alegre | RS

restauro@arquipoa.com

fato1.png

© 2020 por ASCOM para Arquidiocese de Porto Alegre